Feliz 2019 – Ano 3

Há temas que me fascinam na espiritualidade. Um deles é a numerologia.

2019 será regido pela energia do número 3 (2+0+1+9 = 12 = 1+2 = 3). O 3 é um número que confirma a superação da dualidade e nos convida a encontrar o caminho do meio.  O 3 cria, por milagre, do nada, uma alternativa ao que parece extremado, oposto, alternativa essa que se revela mais harmoniosa relativamente às opções que, aparentemente, se apresentavam como as únicas alternativas. É curioso entrarmos num ano 3, num século que também é de energia 3, século esse que também nos apela à superação da dualidade vivida no século XX. Este ano temos um bom laboratório para definirmos o que queremos realmente fazer do século XXI.

Viver num ano com energia 3 abre-nos a possibilidade de abraçar as soluções para os desafios que os anos anteriores nos trouxeram. 3 é um número de movimento, de expansão, de criatividade e fertilidade, de nascimento. É um número em que as sementes outrora lançadas à terra começam a germinar. Mas há que cuidá-las, ou correm o risco de morrer. O 3 lembra que nada está separado, que a terra, a água, o fogo, o ar e o espírito conspiram para que a semente cresça, que tudo o que existe conflui numa espiral na direcção da unidade, como nos lembra o triskle celta. É também um número que nos convoca para o patamar que já alcançámos e nos questiona sobre o que faremos com ele. Vamos vivê-lo em pleno, em equilíbrio, para avançarmos para a construção do ano seguinte, que será de energia 4? Ou vamos ceder à irresponsabilidade, à falta de compromisso, aos apelos constantes que nos retiram o foco? Pois precisaremos de foco para atravessar 2019, precisaremos de ter muito bem definido o lugar onde queremos chegar, sob pena de nos distanciarmos do nosso propósito.

Isto aplica-se da mesma forma à vivência na Terra, ao colectivo. Enquanto humanidade, precisamos de seguir firmemente o caminho que nos levará onde queremos chegar. Mas, para isso, precisamos saber onde queremos chegar. Já o sabemos? Estamos conscientes das prioridades do planeta para que, todos, humanos e não humanos, possamos viver em harmonia, em paz? Vamos ceder aos conflitos, à confrontação, ao medo, ou finalmente assumiremos que partilhamos todos um planeta – humanos e não humanos – que apela a que nos reinventemos enquanto civilização, em nome do futuro?

Espero que possamos viver um ano repleto de sabedoria, alegria e amor, luzes que nos pacificam a nós e pacificam o mundo.

Feliz 2019!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s